06/07/2016

Resenha | A Seleção

Foto: Porre de Livros
Me pergunto por que demorei tanto tempo pra ler esse livro.

É muito chato sentir que você é a última pessoa a ler um livro né? Pelo menos eu me sinto assim. Sempre que leio algo que 95% dos leitores que conheço já leram eu fico me sentindo a excluída e me dá vontade de escrever uma resenha apaixonada sem esconder nada da história. Mas sou uma boa pessoa. Sei que ainda há 5% que não a conhecem e meu objetivo é fazê-los entrar nesse novo mundo, o mundo de A Seleção.

Pelo que eu entendi da história da história (que é um tanto escondida da população), Illéa é o país dos Estados Unidos que após passar por maus bocados, guerras e tempo, se tornou um novo país, com nome e regras diferentes. Essas regras atingem diretamente a sociedade, dividindo-as entre muito ricos (família real - 1) ricos (2 e 3), classe-média (4), pobres (5 e 6) e muito pobres (7 e 8). Esses números são chamados de castas.

América é da casta 5 e sua grande família são basicamente de artistas. Ela toca e canta, assim como a mãe. Uns fazem esculturas, quadros, enfim. É assim que ganham a vida. No entanto, nem sempre é suficiente. 

Ela esconde um namoro de dois anos com Aspen, da casta 6. Um namoro proibido, claro. Mas eles sonham em casar um dia, mesmo com a burocracia que é casar com um homem de uma casta menor, justamente para fazê-los desistir. Ele, na casta 6, não poderia dar-lhe uma vida melhor, na verdade, seria bem pior que ela já tinha. Mas América acredita no amor que eles tem. 

Em Illéa, quando um príncipe atinge a maioridade, ocorre um evento chamado A Seleção. Todas as meninas entre 16 e 20 anos podem se inscrever para serem selecionadas pelo príncipe e se tornar a nova princesa e futura rainha da nação. Um evento muito esquisito para América, que achava o príncipe um cara superficial e pomposo demais. Ela não queria se inscrever de jeito nenhum. Só depois da insistência do próprio Aspen, para que ele não se sentisse culpado pela não inscrição dela. E ela sabia que não seria realmente selecionada, não tinha como entre tantas candidatas. Como estava enganada ... assim como estava enganada sobre a personalidade do príncipe Maxon.

Já posso contar que estou apaixonada pelo príncipe? Sim ou claro?

Li o livro inteiro em uma manhã e menos que a metade da tarde. Não que ele seja tão curto, mas a leitura flui de uma forma que você não percebe que já está na página cem. Foi escrito justamente para te prender até o fim, sem nem te deixar ir pro banheiro sem levar o exemplar com você.

E na verdade, nem é aquela história absolutamente incrível que te faz morrer na terra, mas continua sendo incrível assim mesmo, de uma forma inexplicável. Ela é normal, mas um normal tão legal que já estou correndo indo pegar o segundo livro!

Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Onde Comprar: Americanas | Cultura | Submarino | Travessa
LIDO EM PDF

8 comentários:

  1. Ontem comprei dois livros nas Americanas porque aqui onde eu moro se quer existe uma livraria decente, estive com esse livro em minhas mãos quase comprei. Mas acabei optando por outros que nunca ouvi falar, e nem conheço os autores.
    Mas tenho essa mesma sensação que você, de ler sempre depois que todos já leram.rsrs Mas o importante é ler não é, e se o normal é legal, vale a pena. bjs
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
  2. Faço parte dos 95% que já leram e gostaram dessa história, sugiro que continue a trilogia pois melhora ainda mais. Mas te entendo nesse sentimento de ser a ultima ler, nem li a culpa é das estrelas ainda, acredita? kkkk

    ResponderExcluir
  3. AHHHHHHHHHHHH, ESTE LIVRO É UM AMOR! Ele foi o primeiro livro "grande" que li, e olha que eu detestava essa vida. Ele é um amorzinho, e quando você ler o segundo, você vai perceber que a protagonista é muito forte e determinada, ela faz coisas absurdas(na visão do rei) para defender quem ela gosta e quem ela acha que não merece sofrer. Maxon é o amor da minha vida, melhor pessoa e pra falar a verdade, nem sei como ele aceita as atitudes da sua querida KKKKKKKK! Tenho certeza que você irá adorar os outros livros, incluindo A Herdeira. Adorei sua resenha, me pergunto como você consegue gravar esses detalhes certinho. Beijos!

    ResponderExcluir

  4. Adorei
    Faço parte dos 5% rsrsrrsrrsr.... já ouvi coisas muito boas a respeito desse livro, mas ainda não pude ler :( (minha lista de próximas leituras me impede kkkkk)
    Eu simplesmente amei sua resenha e já fiquei curiosa para saber com quem ela fica :)
    Ótima quinta
    bjo

    Tati C.

    ResponderExcluir
  5. Eu achava que esse livro era meio infantil, mas me enganei muito! Percebi isso quando li tua resenha! Vou procurá-lo logo para comprar hahah!
    Beijos,
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir
  6. Já li esse livro e gostei bastante dele, pena que o final da "trilogia" foi um pouco corrido. Eu parei de ler na trilogia, achei bem desnecessário ter mais livros, a autora podia ter feito como spin-off e não como continuação.

    ResponderExcluir
  7. Vou ler A Coroa agora, semana que vem, se tudo der certo. Eu gosto da série, mas tive alguns problemas, com a América, principalmente. Mas ainda quero ler o final. Vamos ver se gosto.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  8. Gente, adorei esse final! "E na verdade, nem é aquela história absolutamente incrível que te faz morrer na terra, mas continua sendo incrível assim mesmo, de uma forma inexplicável." Foi o que senti. Nunca tinha visto alguém dizer isso, mas você escreveu exatamente o que eu acho!

    Eu nem gosto de romances, comprei A Seleção pela capa, confesso. Aí comecei a ler e ele simplesmente entrou para os meus favoritos. Não sei se é a escrita da Kiera, se é a America... Só sei que eu adorei. E ainda não consegui ler A Coroa, o que é muito triste. O final de A Herdeira é arrebatador.

    Beijos!! :*

    ResponderExcluir

Adaptado por Isabelle Felicio

Tema Base por Butlariz