01/06/2017

Resenha | The Beauty of Darkness

Esse é o terceiro livro das Crônicas de Amor e Ódio, portanto pode conter spoilers dos primeiros livros The Kiss of Deception e The Heart of Betrayal.
Pensei muito em fazer uma resenha em vídeo, assim vocês iam conseguir ver minha cara de apaixonada antes de tudo, porém eu não ia conseguir segurar a língua. E até pensei em não fazer resenha nenhuma por receio de não conseguir passar o bom da história pra vocês. Mas sinceramente, eu não ia conseguir guardar isso tudo pra mim, porque esse livro é incrível e a trilogia entrou com passe VIP para os meus favoritos. Ainda estou sem adjetivos pra essa história.

O livro começa de onde parou, com os nossos queridos personagens fugindo de Venda, algo que todos consideravam impossível. Lia passou por tantas coisa lá. Perdeu amigos, descobriu nomes de traidores e números de um exército, sofreu na mão do Komizar até que o ódio abriu mão para a morte. E assim os fugitivos vão em busca de um lugar seguro.

Rafe está sempre fugindo das perguntas de Lia, dizendo que precisam apenas chegar a um lugar seguro, mas no fundo ela sabe o que vai acontecer. 

Chegando em Marabella, um posto avançado de Dalbreck, uma notícia deixa tudo mais tenso. Rafe não é mais o príncipe, e sim o Rei de Dalbreck, o que complica mais ainda a história dos dois. Ele precisa cuidar do reino, que está um caos após o tempo que ficou fora. E Lia precisa voltar a Morrighan, mesmo que sua cabeça esteja à prêmio. Ela precisa expor os perversos, como diz na Canção de Venda. 

Como vocês devem ter percebido nos livros anteriores, Lia, mesmo que todas as pessoas tentem mandar nela, ditando o que ela devia fazer, ela encontrava um jeito para que sua vontade fosse realizada. Isso só se acentua durante os três livros, e chega num ponto que a gente sabe que ninguém mais vai mandar nessa garota. E é nesse ponto que Rafe a fere, tentando prendê-la a ele para que ela não volte a Morrighan, arriscando o sentimento que há entre eles. E a gente sabe que a Lia é muito dela, em primeiro lugar ela é dela. A gente sabe que a intenção de Rafe é protegê-la, mas o que ela quer é proteger o seu reino, sua família.
E assim ela segue seu destino, seu dever, sua escolha, de livrar o reino das garras traidoras e o proteger do Dragão. 

Todos os três livros são repletos de detalhes, de pontas soltas que são unidas no fim, o que me deixa boquiaberta com a qualidade da história. Porém, esse livro foi o que mais me surpreendeu. É impossível começar e não querer terminar logo, porque apesar do sentimento de perda que fica ao finalizar, a vontade que permanece é de saber logo o que vai acontecer. É um livro muito agitado, tem sempre alguma coisa acontecendo, alguém tramando, traindo ou conquistando. 

A Lia com certeza tem as melhores respostas, fiquei absolutamente apaixonada por várias cenas que ela praticamente dava um tapa na cara das pessoas só com palavras. Nesse fim ela desperta o seu lado guerreira, planejando as batalhas e indo à luta. Com certeza a personagem mais forte que já tive o prazer de conhecer. Algumas pessoas acharam forçado, dizendo que ela era de ferro, mas eu não. Acho que foi o Kaden que falou uma vez no livro que um homem quase morto podia tirar forças de sabe-se lá onde para continuar lutando, e é assim que eu vejo a Lia, cansada, ferida, mas lutando.

Vocês já perceberam que eu amei né? A edição é muito bonita, com alguns erros na correção, o que foi bem chato algumas vezes, mas que não tira a beleza dela no geral. A qualidade da trilogia me surpreende demais. Agora só quero ler tudo de novo e de novo, nunca vou cansar dessa história.

Me siga no skoob
Autora: Mary E. Pearson
Editora: Darkside Books
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adaptado por Isabelle Felicio

Tema Base por Butlariz