19 de julho de 2017

Resenha | Uma história incomum sobre livros e magia

Vamos começar essa resenha enaltecendo essa capa linda e esse título instigante que por si só já fazem você ter vontade de ler o livro. E quando você abre, percebe que a cada capítulo, que são narrados por duas garotas em diferentes países, tem uma ilustração do local em que elas estão, com desenhos das coisas mais marcantes dos lugares para as personagens. Também tem essas ilustrações na capa, assim como outros itens que fazem parte da história, como a mariposa celestial e o livro mágico.

Kai foi visitar sua tia-avó Lavinia, no Texas. Ela era considerada uma garota estranha pelas pessoas da escola, mas nunca ligou muito pra isso. A mãe era um tanto super protetora, por isso achou super estranho quando chegou a casa de Lavinia e recebeu muita liberdade. Ela normalmente ficava sozinha, não tinha amigos, mas acabou fazendo uma amiga no Texas, mesmo não tendo tantos assuntos em comum. Basicamente uma ajudou a outra em um momento de necessidade e isso as uniu, levando as duas na busca pela mariposa celestial.
Leila estava cansada de ficar na sombra da irmã. E quando essa saiu em uma viagem de estudos ela resolveu que também iria viajar, então foi para a casa da família de seu pai no Paquistão, em busca de aventura e emoções. Queria andar de camelo, visitar uma mesquita e fazer um monte de coisas. Acabou se envolvendo com mais que isso, principalmente com uma cabra.

O que liga essas duas garotas é um livro, um exemplar do Cadáver Excêntrico que cada uma encontrou nas suas novas casas. Kai logo escreveu uma bobagem no livro e o deixou de lado, mas ele aproveitou a frase que ela escreveu para começar sua história. Enquanto Leila o achou chatinho e tentou devolver várias vezes, mas ele a seguia para onde quer que fosse, tentando chamar sua atenção para a história que aparecia magicamente. E a história que era contada aos poucos naquelas páginas que eram brancas no começo, de certa forma se tornou importante para as duas garotas, que descobriam aos poucos a ligação dos personagens daquele livro com suas próprias vidas.
Normalmente não gosto muito de "livros dentro de livros", como a fanfic que a personagem de Fangirl escreve. Nessa situação a história que a personagem escrevia não me prendeu, e posso até estar falando besteira já que pulei essas partes, mas não me pareceu importante, relevante e se tornou bem chato pra mim. E o contrário aconteceu com a história de O Cadáver Excêntrico, que foi ficando cada vez mais empolgante, principalmente quando percebemos a ligação das pessoas desse livro mágico com as personagens que os encontraram. 

Esse livro é mais um daqueles que a gente lê em um dia, com uma narrativa leve, personagens engraçados e nenhum pouco clichê. Como o título diz, é uma história incomum, que te faz se apegar por uma cabra junto com a Leila, se preocupar com os insetos e bichos, principalmente com mariposas, como a Kai e Doodle, e faz você ver a magia acontecendo não só no livro que escreve sozinho, mas em muita coisa bonita que a gente põe os olhos. Pode não ter se tornado um dos meus favoritos da vida, mas com certeza foi uma leitura super gostosa.

Autora: Lisa Papademetriou
Editora: Arqueiro
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino


Um comentário:

  1. Eu já olhei a foto da capa do livro no post e me interessei porque achei super linda. Gostei da história, apesar de ter achado um tanto confusa. HAHA

    http://www.sextadimensao.com/

    ResponderExcluir

Adaptado por Isabelle Felicio

Tema Base por Butlariz