12 de fevereiro de 2018

Chegou por aqui | Janeiro

Amo mostrar as coisas que chegam aqui em casa num post, tanto para atualizar vocês dos lançamentos como para lembrar desse tipo de coisa no futuro. Acontece que os livros que chegaram em janeiro não são mais tão lançamentos assim, a editora acabou atrasando um pouco o envio e só agora chegaram. Mas tudo bem, porque só tem livro maravilhoso e eu estou super feliz com a aquisição de cada um deles.
Começando pelo meu queridinho, Corte de Asas e Ruína, o final de um ciclo. Meu coração fica despedaçado só de lembrar que aqui a história que eu amo mais que muitas se acaba. No momento que estou escrevendo esse post estou pela metade do livro e já sinto que ele vai acabar comigo.
Uma história de verão é o novo livro da Pam Gonçalves, uma youtuber literária que eu gosto muito. Não cheguei a ler o outro livro dela, mas estou muito ansiosa para ler esse e finalmente conhecer essa história. Falem se não é a capa mais fofa que vocês já viram?
Menina Veneno é uma versão da bruxa má da Branca de Neve, uma história bem mais atual, e sinceramente, a melhor adaptação de contos de fada que eu já li. Esse conto foi lançado no Livro dos Vilões e agora ganhou uma edição para si, muito merecida. O livro está lindo, a capa está divina, tanto no desenho como na textura, já que parece que estamos tocando em um espelho. Mal posso esperar para reler a história.
E por fim, Nevernight, minha única compra do mês, e espero que isso não se repita nos próximos. Não posso comprar livros! Mas estava super ansiosa para ter esse livro, para conhecer essa história vibes Celaena Sardothien, assassina, enfim. Todo mundo fala que ele é meio lento no início e que te prende completamente no fim, então estou bem curiosa para saber o que acontece.

E vocês, o que compraram ou ganharam em janeiro?


8 de fevereiro de 2018

Resenha | Olá, adeus e tudo mais

Clare e Aindan formam um casal super fofo. Eles se conheceram na escola e namoram a quase dois anos. Mas o ensino médio acabou e agora eles precisam ir para a faculdade. O problema é que suas universidades ficam em extremos, bem distantes uma da outra, que torna um relacionamento quase impossível de continuar vivo. Então, nessa única noite em que a história se passa, a última deles juntos, é a noite em que eles vão decidir se vão tentar um relacionamento à distância ou se vão terminar.

Então Clare faz uma lista, meio que uma caça ao tesouro. Ela quer se despedir de todas as coisas boas que a cidade lhe ofereceu a vida inteira, e só então percebe que todas essas coisas importantes estão ligadas a Aidan, cheia de lembranças do relacionamento deles. Assim a noite se torna um tour nostálgico, uma viagem ao passado, uma forma de dizer adeus a cidade e a Aidan também.
Amo a simplicidade que é a forma de escrever da autora, e com isso ela conquista toda e qualquer pessoa que se propor a ler essa história. O que eu mais amo em tudo isso é que ela fez com que cada detalhe do romance fosse muito real, muito palpável, tanto que cheguei a chorar com as palavras ditas no final do livro, com o sentimento que ela transmitiu.

A Clare é daquelas pessoas que são super organizadas, inteligente, formam um plano para tudo, listas sempre, tem a confiança dos pais. Porém, no que mais importa, que é saber o que quer fazer pro futuro, ela simplesmente não faz a menor ideia, e isso é o que a deixa mais assustada. Isso é outro ponto que foi abordado no livro, a incerteza do que fazer. Gostei muito mesmo de como foi retratado, mais uma vez com simplicidade, muita veracidade e com muito sentimento envolvido.
Me apaixonei pela história, por tudo que aconteceu nessa única noite, pela forma como os personagens lidaram com essa situação que realmente é uma droga. Fico com vontade de reler o livro só por estar escrevendo sobre ele, e de chorar de novo por lembrar de cada coisinha que aconteceu aqui. Cada detalhe foi emocionante pra mim, e mal posso esperar para ler novamente.

Autora: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Onde comprar: Amazon | Saraiva


7 de fevereiro de 2018

6 on 6 | As cores do meu dia comum

O tema cores foi escolhido como tema pro 6 on 6 desse mês. Confesso que foi um pouco difícil escolher o que fotografar, tanto que até atrasei o post. Na minha cabeça o tema propõe algo alegre e colorido, meio carnaval sabe, e eu sou uma pessoa que tem poucas cores durante o dia-a-dia. Mas a Lu me abriu os olhos, mostrou algumas das fotos dela e nisso eu pensei que, mesmo tendo tanto cinza, preto e branco nos meus dias, isso ainda são cores, são as cores que mostram quem sou e como eu vivo. Então fotografei as cores do meu dia comum.
Para começar, a cor que mais predomina no meu dia é esse amarelo envelhecido lindo, que normalmente tem nas folhas dos livros. Ler é o que eu mais faço durante os meus dias, e essa é com certeza a cor que mais está presente na minha vida. E esse marcador super colorido faz parte da minha vida literária desde dezembro de 2017. Desde que comprei não consigo usar outro.
Esse é o lugar onde passo meu tempo, onde crio os posts do blog, edito os vídeos do canal, compro mais livros, faço minhas decorações no bujo, pinto, desenho, escuto música. Eu disse que sou uma pessoa de poucas cores, e ter tudo branquinho me deixa muito feliz. Sempre sonhei em ter um lugar assim, e nem tudo é perfeito, mas é meu.
Normalmente não leio nesse lugar da casa. Ok, quase nunca, pelo menos não exatamente aí. Eu quis pegar as flores do jardim na foto. Mas esse é um dos lugares que mais me traz paz no universo. Amo ver todas as cores que esse cantinho tem. Todas as manhãs eu abro a porta de casa, dou de cara com uma grama verdinha e cheirosa, flores amarelas, vermelhas, brancas, rosa, um céu azul. Não há nada supere a beleza das manhãs aqui, mesmo as chuvosas, e talvez ainda mais belas.
Me organizar também é algo diário, seja organizar minhas leituras no meu caderninho próprio para isso, ou no meu bullet journal, ou pintar, desenhar e extravasar meus sentimentos no papel. Esse é um dos poucos momentos do dia em que todas as cores se fazem necessárias. Amo ver que alguns risquinhos formam coisas incríveis. 

Confiram também as fotos das participantes mais legais da blogosfera: Luana, Camyli, Eva, Vanessa e Kammy. E me falem nos comentários, quais as cores que prevalecem no seu dia?


5 de fevereiro de 2018

Séries literárias não finalizadas

Tomei um susto bem grande quando comecei a separar as séries para esse post. Tinha tanta coisa não finalizada que resolvi separar esse post em dois, entre séries e trilogias. Tenho vinte e três séries e trilogias em andamento, e acreditem ou não, apenas cinco foram finalizadas. O bom é que algumas ainda serão lançadas, então não é só negligência da minha parte.

Começando por uma das minhas favoritas, A Biblioteca Invisível é uma fantasia super completa, cheia de criaturas, investigação, personagens inteligentes, viagem no espaço tempo, o universo da história é repleto de detalhes, sou apaixonada. Li os dois volumes já lançados no Brasil em 2017 e estou chorando internamente por não conseguir ler em inglês ainda, pois o terceiro volume já existe e se não me engano o quarto está para ser lançado lá fora. Esses livros estão no topo da minha lista de mais desejados.

Livro polêmico, amado por muitos, odiado por outros mais e ainda há aqueles, que como eu, ficam em cima do muro, nem amando nem odiando, mas aguardando não tão ansiosamente o último volume só pra saber que fim a autora vai dar para essa história. Sinceramente, esses livros estão longe de estar entre os meus preferidos, mas ainda mantém minha curiosidade. Eles tinham TUDO para eu ter amado, tudo mesmo, entretanto, acho que a autora prolongou a história mais do que o necessário e enrolou demais, por isso estou desanimada, porém, contradizendo a mim mesma, ansiosa para finalizar.

Conhecidos popularmente como meus mozões, ou simplesmente os melhores livros do mundo. É com certeza o que eu mais estou ansiosa para ler e com mais medo também. Eu amei essa história tão fortemente que não consigo pensar que faltam dois livros para tudo acabar. Chorei muito com esses livros, sonhei com os personagens, pensei neles todos os dias, chorei mais um pouco porque queria ficar juntinho de todos eles, me desesperei com o final do último livro lançado aqui no Brasil. Eu senti tudo com muita força. Não queria que acabasse. Um desses dois já foi lançado no exterior e o outro será no final do ano e a pessoa aqui já está em desespero. Deu pra sentir o amor né?

Amei com todo o meu coração O Sobrinho do Mago, me apaixonei mais uma vez por O Leão, o Guarda Roupa e a Feiticeira, porém, parei por aí. Até tentei começar o terceiro conto, mas outras leituras me prenderam e acabei desistindo por hora. Acredito que vá enrolar para ler todos os outros em 2018, por isso nem estou prometendo nada para mim, mas quero ler pelo menos outros dois contos. Gosto muito dessa série, me trás muita paz.

OS IMORTAIS
Sinceramente, nem sei porque essa série está nesse post, já que eu a abandonei completamente a alguns anos e até já me desfiz dos livros. Não lembro se foi a primeira série que comecei a ler, mas definitivamente foi a primeira que minha mãe pode comprar para mim enquanto os livros saíam. Eu era apaixonada, tinha fake no orkut com o nome da personagem, namoradinho fake com o nome do personagem que fazia par com a moça do livro, era um conto de fadas virtual, até que eu percebi que o livro era uma chatice. Parei de ler no quarto livro, de cinco se não me engano, e consegui vendê-los no ano passado. 


Nem sei se esse livro deveria entrar nesse post ou no próximo que será com trilogias. O primeiro livro foi lançado em 2017, eu li, me apaixonei pela história, pela proposta, por tudo. Estou aguardando ansiosamente o segundo livro.

BEIJADA POR UM ANJO
Quando penso nesses livros eu sou invadida por um sentimento muito bom. Li eles a bastante tempo, então mal me lembro da história, mas lembro que gostava muito. Eu não tinha os exemplares, pegava emprestado da minha melhor amiga e lia durante a aula. É uma série de seis livros e eu cheguei a ler três deles. Nem lembro o motivo de ter parado de lê-los, mas ainda não sei se vou retomar a leitura, porque teria que começar do zero e tenho medo de perder o encanto.

HUSH HUSH

Mesma coisa dos livros acima, li a bastante tempo e mal me lembro do que acontece na história, mas gostava demais demais demais. Anjo caído, demônio bonitão, almas penadas estavam super na moda nessa época né? Nós ficávamos gamadas nos personagens e isso valia por tudo. Li dois dos quatro livros, ainda tenho o segundo exemplar comigo, o único que pude comprar. Mas como o outro, tenho medo de reler os primeiros, perder o encanto e achar que os meus crushes da adolescência eram uma farsa.

DIÁRIOS DO VAMPIRO
Nem sei mais quantos livros são, não sei porque parei de ler (talvez porque lia tudo no computador já que não dava pra comprar todos), só sei que eu amava muito. Na época até tentei assistir a série, mas quando vi aquela Elena de cabelo castanho (a do livro é loira) já desanimei, pensando que ia ser tudo diferente. Ainda tenho o primeiro livro, que está até sem a capa coitado, de tanto que foi emprestado. Li até o quarto e queria muito conseguir lembrar de tudo para continuar de onde parei.

Essa série ainda está sendo lançada, se não me engano o quarto (ou terceiro?) livro foi lançado a pouco tempo aqui no Brasil, porém eu li o primeiro e isso me bastou. Nem sei explicar o que me fez abandoná-lo, gostei bastante, fiquei bem presa na leitura etc. Acho que a abertura pro segundo livro não me cativou. Até fiquei curiosa, mas peguei uns spoilers com uma amiga e foi suficiente.

E aí, vocês são como eu e tem muitas séries inacabadas? Ou são mais focados e finalizam tudo?


31 de janeiro de 2018

Resenha | Treze

Rebeca é uma hacker e uma ladra muito boa, e está prestes a fazer o maior roubo de sua vida. Além de ser narcisista, ela é cética, e não acredita em sorte, destino ou divindades. Porém, em um determinado momento ela acaba cara a cara com uma cartomante, e esta lhe diz muitas coisas, inclusive para desistir do seu plano. Obviamente ela não acredita em uma letra das palavras da mulher, e a ignora completamente. Mas é claro que era tudo verdade, e agora ela tem que tomar muito cuidado com os outros avisos de Madame Nadeje.

Karl é um lutador de MMA que tem tudo pra ser o campeão, tem uma torcida enorme, as pessoas o idolatram, ele realmente nasceu pra isso. Mas a pessoa que mais importa para ele acabou não indo na sua luta mais importante, e ao buscar entender o motivo ele leva o pior nocaute que poderia, o emocional. Então sai que nem um louco pelas ruas e tem o hospital como destino e um diagnóstico desanimador, que o faz precisar abandonar o que mais ama e mudar de vida.
Comecei a ler achando que entraria em um universo fantástico. Acho que minha mente escolheu entender isso baseado na capa. Porém ingressei num romance super envolvente, que me deixou presa no livro desde o primeiro momento e me fez ter vários pequenos surtos durante a leitura. 

Odiei os personagens no começo, não gosto muito de simpatizar com ladrões nem com homens que claramente são uns babacas, mas a depois de tudo que aconteceu com cada um, eles tiveram que abandonar seu antigo eu e mudar suas personalidades, mesmo que aos poucos. E quando eles se conheceram, já nessa fase de mudança, o meu coração só faltou saltar do peito, do quanto eu queria que os dois ficassem juntos.

O livro é cheio dos meus clichês preferidos, momentos que são frequentemente usados em filmes de romance e que a autora elevou a um novo nível, e me fez sentir como se fosse a primeira vez que eu tivesse lido ou visto cenas assim. Fiquei horas imersa na leitura, sem nem cogitar a possibilidade de me separar do livro para fazer qualquer coisa. E senti tudo tão intensamente que foi praticamente impossível calar minha boca, queria expressar verbalmente (ou em grunhidos e gritinhos) o quão essa leitura estava me deixando *escreva aqui todos os sentimentos existentes no planeta*.

Autora: FML Pepper
Editora: Galera Record
Onde comprar: Amazon | Saraiva


Adaptado por Isabelle Felicio

Tema Base por Butlariz